Vai sair de casa? A recomendação é que, durante o período de pandemia da Covid-19, os usuários utilizem o transporte coletivo em casos de extrema necessidade.

Sistema de Transporte Público de Salvador

O Sistema

Salvador é a capital do Estado da Bahia e primeira capital do Brasil. Salvador é uma metrópole nacional com mais de 2,9 milhões de habitantes [1] , sendo o município mais populoso do Nordeste e a terceira mais populosa do Brasil.

Por ser uma cidade com suas dimensões, Salvador necessita atender a uma demanda de mobilidade sempre crescente, onde estimativas sugerem que o transporte coletivo realize diariamente algo em torno de 2.1 milhões de viagens (Fonte: Pesquisa OD/2012).

Para atender a esta demanda e tentar oferecer um serviço mais justo para a população, a atual gestão(2013-2020), deu um passo adiante no quesito integração, pois simplificou a antiga forma de integrar o transporte coletivo na cidade, que era orientado por letras, indo de A a D(cada letra referindo-se a uma região da cidade), sendo que cada passageiro tinha até uma hora para pegar o segundo ônibus(com letra diferente do primeiro) pagando apenas meia passagem, para ter direito a essa comodidade o usuário necessitava possuir um cartão de bilhetagem eletrônica, SalvadorCard [2].

O novo modelo que passou a vigorar em 2013, acrescentou a denominação de Bilhete Único ao SalvadorCard e removeu a restrição por áreas para realização de transbordos, além disso adicionou 1 hora ao período para a realização da baldeação entre ônibus, passando agora a ser de duas horas, a contar do momento do registro da primeira viagem. Além disso ao pegar 2 ônibus no período de 2 horas, o passageiro paga somente o valor de uma única passagem [3]. Adicionalmente a essas facilidades, os usuários contam agora com a integração entre ônibus e o metrô, que seguem as mesmas regras de baldeações [5].


A cidade dividida em três Áreas Operacionais

Esse novo modelo passou a ser chamado de INTEGRA, redefinindo a forma de gestão do transporte coletivo, que antes era “entregue” à empresas (18 no total), agora passou a ser concedido para 3 consórcios: Plataforma, OT Trans e Salvador Norte, cada uma administrando uma área da cidade, a saber: Subúrbio, Miolo e Orla, identificadas pelas cores amarela, verde e azul respectivamente. Junto com essa remodelagem veio a proprosta da renovação progressiva da frota, acrescido da nova identidade visual dos coletivos [4].

É Área Operacional do Subúrbio, que vai de São Tomé de Paripe ao Comércio.

É a Área Operacional do Miolo, que vai de Mussurunga a Pernambués, incluindo Cajazeiras e Pau da Lima.

É chamada de Área Operacional da Orla, que vai da Praça da Sé até Itapuã.


Referências:

  1. IBGE-CIDADES/2016 - consultado 23 de fevereiro de 2017.
  2. ATARDE - Tire suas dúvidas sobre a integração de ônibus - consultado 23 de fevereiro de 2017.
  3. Decreto Nº 24.088
  4. Integra, O Sistema - consultado 23 de fevereiro de 2017.
  5. CCR Metrô Bahia - Tarifas e integração - consultado 23 de fevereiro de 2017.